Vice Ministra em visita de Trabalho

Data: 10/07/2020
Vice Ministra em visita de Trabalho

A Vice-Ministra da Indústria e Comércio, Ludovina Bernardo, trabalhou de 1 a 4 de Julho do corrente mês, nas Províncias de Gaza e Inhambane, no âmbito da monitoria da presente Campanha de Comercialização Agrícola e do sector Industrial no País.

Na província de Inhambane, a vice ministra visitou fábricas de processamento de mandioca, de frutas, de coco para produção de óleos, sabão entre outros derivados. A dirigente visitou, igualmente, campos de produção de hortícolas. Ainda no decorrer do trabalho em Inhambane, orientou uma reunião com empresários locais, na qual foi solicitado que o governo monitore e acompanhe a prossecução dos concursos públicos e que dê primazia aos agentes económicos internos. Tendo em conta o seu potencial produtivo, lançou um desafio à província para a implantação de mais fábricas de processamento bem como implantação de indústria de embalagem.

Já na província de Gaza, a vice ministra interagiu com agricultores e visitou o mercado da mandioca, onde constatou que por dia, são comercializadas cerca de 90 toneladas de mandioca, com vários destinos, incluindo o mercado grossista do Zimpeto, visitou ainda, duas fábricas de produção e processamento do arroz, uma fábrica que se dedica ao processamento e embalagem de hortícolas tais como, batata-doce, tomate, pimento. Esta empresa prepara-se para iniciar com exportações para Grécia, Itália e Estados Unidos da América.

No decurso da interação com os empresários locais em Inhambane, Ludovina Bernardo disse que o desafio para este ciclo de governação é a industrialização, e esta deve estar associada à toda cadeia de valor. Incentivou os empresários a dar valor aos produtos nacionais, e em face disso, aderir o uso do selo Made In Mozambique bem como certificar os seus produtos para uma melhor competitividade. Incentivou também aos agricultores em Gaza a apostar no aumento da produção, produtividade e regularidade na oferta de seus produtos, diversificar e produzir com qualidade, na expectativa de colocar seus produtos em grandes mercados.

Desafiou-os também a pensar na instalação de fábricas de processamento e a organizar-se em cooperativas como forma de capitalizar e atrair os investimentos.